Cimeira de Chefes de Estado do Golfo da Guiné nos Camarões

Brazzaville, Congo (PANA) – Uma cimeira sobre a pirataria marítima e assaltos à mão armada no Golfo da Guiné terá lugar em abril próximo em Yaoundé, a capital camaronesa, anunciou esta quinta-feira em Brazzaville o secretário executivo da Comissão do Golfo da Guiné, o antigo Presidente de São Tomé e  Príncipe, Miguel Trovoada, no termo dum encontro com o chefe do Estado congolês, Denis Sassou Nguesso.

« A nossa sub-região da África Central regista enormes problemas, particularmente de pirataria marítima e assaltos à mão armada no Golfo de Guiné. Uma cimeira dos chefes de Estado está prevista para abril em Yaoundé, nos Camarões”,  declarou Miguel Trovoada.

« Vamos analisar profundamente esta questão no quadro das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas sobre a pirataria e ver se podemos elaborar uma estratégia global e integrada de combate a estes fenómenos », declarou.

A cimeira será organizada com o apoio da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), da Comissão do Golfo da Guiné (CGG), da União Africana (UA), do Gabinete das Nações Unidas para a África Ocidental (UNOWA),  do Gabinete Regional das Nações Unidas para a África Central (UNOCA), da Organização Marítima da África Ocidental e Central (OMAOC) e da Organização Marítima Internacional (OMI).

Segundo o recente relatório do Escritório Marítimo Internacional, 34 ataques foram registados no Golfo da Guiné entre janeiro e setembro de 2012, contra 30 em 2011.

Exceto o Sudão e o Tchad, todos os países produtores de petróleo na África Subsariana situam-se no Golfo da Guiné. Trata-se de Angola, dos Camarões, do Congo, da República Democrática do Congo (RDC), da Guiné Equatorial, do Gabão, da Nigéria e de São Tomé e Príncipe.

-0- PANA MB/JSG/FK/TON 14fev2013

14 Fevereiro 2013 14:41:05


xhtml CSS