CIRGL chamada a resolver conflito sobre Lago Edouard entre RD Congo e Uganda

Kinshasa, República Democrática do Congo (PANA) - Um deputado nacional de Kivu-Norte (leste congolês apelou à Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL) para abrir um inquérito em Kyavinyonge e seus arredores a fim de resolver um conflito sobre  Lago Edward opondo a força naval congolesa e presumíveis marinheiros do Uganda.

Juvenal Munobo, vereador do território de Walikale, deplora o silêncio do Governo congolês, receando que este conflito se agrave.

De acordo com um responsável da Cooperativa de Pescadores de Virunga (COOPEVI), 35 novos pescadores ainda foram condenados por um tribunal ugandês de Katwe a penas de prisão de dois a três anos.

Esta detenção, anunciou, acontece num clima de adiamento contínuo de um encontro entre autoridades congolesas e ugandesas para solucionar esta questão.

É o segundo julgamento pronunciado pelo tribunal ugandês de Katwe contra 102 pescadores congoleses presos em junho e no início de julho corrente, pela marinha ugandesa no Lago Edward por terem ultrapassado a fronteira e pescado ilegalmente nas costas  ugandesas.

Desde os confrontos ocorridos em 6 de julho corrente entre a força naval congolesa e presumíveis marinheiros ugandeses, morreram pelo menos cinco pessoas, do lado ugandês, e ficaram feridos dois do lado congolês, além de casos de desaparecimento de pescadores congoleses à volta do lago.

Situado na fronteira entre a RD Congo e o Uganda, o Lago Edouard tem uma extensção de dois mil 150 quilómetros quadrados e faz parte integrante do Parque Nacional dos Virunga.

-0- PANA KON/DIM/DD 30julho2018


30 Julho 2018 10:48:19


xhtml CSS