CICV preocupado com recrudescimento da violência na Côte d'Ivoire

Abidjan, Côte d'Ivoire (PANA) – O Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) manifestou sexta-feira a sua preocupação face ao recrudescimento da violência na Côte d'Ivoire marcado pela fuga de milhares de pessoas diante dos combates com armas pesadas.

"Apelamos a todas as pessoas que participaram nos confrontos violentos destes últimos dias para respeitarem sempre a vida e a dignidade humanas", disse o chefe adjunto da delegação regional do CICV, Philippe Beauverd, citado num comunicado divulgado em Abidjan.

Ele acrescentou que o pessoal, veículos e estabelecimentos médicos devem ser protegidos e respeitados.

Desde o início desta semana, a cidade de Abidjan é o palco de confrontos entre forças favoráveis ao Presidente cessante, Laurent Gbagbo, e as do Presidente "eleito", Alassane Dramane Ouattara, nomeadamente na comuna de Abobo.

As violências estendenram-se a Yamoussoukro, a capital política do país, no centro sul.

A Operação das Nações Unidas na Côte d'Ivoire (ONUCI) apelou quinta-feira aos beligerantes para a moderação a fim de evitar que todo o país pegue o fogo.

Segundo a divisão dos direitos humanos da ONUCI, as violências pós-eleitorais fizeram 315 mortos e 40 mil 876 pessoas deslocadas.

-0- PANA BAL/AAS/SOC/CJB/DD    26fev2011

26 Fevereiro 2011 14:09:01




xhtml CSS