CICV acha imensas necessidades humanitárias na Côte d'Ivoire

Abidjan, Côte d'Ivoire (PANA) - « A situação de segurança na Côte d'Ivoire continua precária e as necessidades humanitárias são enormes », indica um comunicado do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV)  divulgado quinta-feira em Abidjan.

« Diariamente, desde há cerca de duas semanas, recebemos centenas de comunicações telefónicas de perigo », explica  a chefe da delegação do CICV em Abidjan, Dominique Liengme, citada no comunicado.

« A situação está a melhorar pouco a pouco. A população começa a abastecer-se, mas não é em todas as comunas da cidade.Mas vários doentes e feridos continuam sem acesso ao hospital devido à falta de segurança e de meios de transporte. As estruturas médicas que funcionam estão cheias de gente mas carecem de material e de pessoal. Em vários bairros, cadáveres ainda estão patentes nas ruas », prosseguiu Liengme.

No oeste, os confrontos e as violências intercomunitárias fizeram vários feridos e mortos e causaram o deslocamento  de milhares de pessoas. A situação humanitária está grave nomeadamente em Guiglo, Duékoué, Daloa, bem como no eixo Bin Houyé-Toulépleu-Bloléquin, próximo da fronteira com a Libéria, lê-se no comunicado.

« Grande número de casas, de mercados bem como de hospitais foram saqueados ou mesmo destruídos. Profundas tensões permanecem com um risco de a violência recomeçar», afirma Liengme.

Quarta-feira, o CICV forneceu uma assistência de emergência a mais de três mil 700 pessoas deslocadas em quatro zonas de acolhimento em Abidjan, a capital económica, sob a forma de alimentos comprimidos permitindo assim às crianças e aos adultos subalimentados recuperarem forças.

Esta quinta-feira, ele deu material médico aos Centros Hospitalares Universitários em Cocody e Treichville, dois hospitais de referência em Abidjan, bem como à Policlínica Internacional Sainte Anne-Marie (PISAM), de acordo com a fonte.

-0- PANA BAL/TBM/IBA/FK/DD 14abril2011

14 april 2011 19:30:23




xhtml CSS