Chuvas provocam estragos avultados na ilha cabo-verdiana de Santo Antão

Praia, Cabo Verde (PANA) – As chuvas intensas que caíram nos últimos dias sobre a ilha de Santo Antão  ausaram estragos avultados que vão exigir a mobilização de quantias elevadas para se fazer face à situação considerada “muito grave”, anunciou sexta-feira o Governo cabo-verdiano.

Depois de ter feito, quinta-feira no local, uma primeira avaliação dos danos, a ministra das Infra-estruturas, Ordenamento do Território e Habitação, Eunice Silva, confirmou que “efetivamente a situação é extremamente grave”.

Nalguns casos, requere-se intervenções urgentes, havendo outras situações que exigem intervenções de médio e longo prazo, acrescentou a governante.

Eunice Silva anunciou, para breve, a deslocação de uma equipa multidisciplinar a Santo Antão para fazer uma avaliação mais profunda dos danos.

Neste momento, segundo a ministra das Infraestruturas, Ordenamento do Território e Habitação, “o importante é atacar as urgências” que incidem, sobretudo, na reabertura das vias, no restabelecimento da energia elétrica, no fornecimento de água e nas comunicações telefónicas.

“O Governo vai ter que ver onde e como arranjar tanto dinheiro para estas intervenções”, diz a governante.

As cheias que ocorreram, nos últimos dias, em Santo Antão provocaram “estragos avultados” em todas as estradas (nacionais e municipais) e danificaram infraestruturas de comunicação, de abastecimento de água e da rede elétrica, em todos os municípios.

No entanto não há registo de vítimas humanas nas localidades mais afetadas pelas enxurradas, de acordo com a responsável.  

-0- PANA CS/DD 23set2016

23 Setembro 2016 10:36:30


xhtml CSS