Chuvas provocam estragos avultados na ilha cabo-verdiana de Santiago

Praia, Cabo Verde (PANA) – As chuvas torrenciais que caíram, durante a madrugada e a manhã desta quarta-feira na ilha cabo-verdiana de Santiago, provocaram avultados estragos nos terrenos agrícolas e cortes nas infraestruturas rodoviárias que levaram à interrupção do transito nas estradas mais afetadas, apurou a PANA de fontes seguras.

A intempérie que se abateu sobre a maior e a mais populosa ilha de Cabo Verde resulta do  facto de o estado do tempo no arquipélago ter sido afetado pela passagem duma onda tropical, que, no entanto, não terá afetado as outras ilhas, conforme inicialmente previsto pelos vários modelos atmosféricos.

Estradas cortadas, plantações inundadas e arrancadas pelas enxurradas, pontes e aquedutos destruídos, é o balanço provisório da forte precipatação que começou a cair por volta da uma hora da madrugada de quarta-feira e continuou até ao amanhecer, com maior incidência na região norte de Santiago.

Todos os seis municípios da região norte de Santiago (São Lourenço dos Órgãos, São Salvador do Mundo, Santa Catarina, São Miguel, Tarrafal e Santa Cruz) receberam chuvas em abundância, o que, apesar dos estragos, deixou os camponeses satisfeitos, uma vez que as precipitações registadas, desde de julho passado, abrem boas perspetivas para um bom ano agrícola.

Este otimismo dos homens do campo na ilha de maior vocação agrícola do arquipélago é também reforçado com a entrada nas barragens e outras infraestruturas de retenção de grande quantidade água, o que, à partida, irá garantir uma boa produção a nível das culturas de regadio.

A onda tropical que está a afetar o arquipélago quarta-feira provocou igualmente, conforme previsto pelo Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG), precipitações significativas nas outras ilhas do Sul, nomeadamente Maio, Fogo e Brava.

No início da semana passada, Cabo Verde foi atingido pelo furacão Fred, tempestade que atingiu com maior intensidade as ilhas do norte do arquipélago, nomeadamente, Sal, Boa Vista, São Nicolau e parte de Santo Antão, provocando danos nas habitações, infraestruturas rodoviárias, cortes de comunicações e de eletricidade.

Contudo, não há registo de que estes últimos fenómenos atmosféricos tenham provocados vitimas humanas nos locais afetados pelo mau tempo.

-0-  PANA  CS/TON  09setembro2015

09 Setembro 2015 19:19:13


xhtml CSS