Chirac aceita ser medianeiro entre Londres e Harare

Harare- Zimbabwe (PANA) -- O presidente zimbabweano Robert Mugabe revelou domingo que a França aceitou desempenhar o papel de medianeiro no litígio fundiário que opõe o seu país à antiga metrópole britânica.
Mugabe indicou que os presidentes nigeriano, Olusengun Obasanjo, e sul-africano, Thabo Mbeki, medianeiros da Commonwealth sobre as questões políticas e agrárias no Zimbabwe, pediram ao presidente francês, Jacques Chirac, para apoiar os esforços da mediação.
"O presidente Chirac aceitou intervir, na qualidade de medianeiro, nos nossos diferendos com a Grã-Bretanha, a pedido dos presidentes Mbeki e Obasanjo.
Mas não admitiremos ser escravizados novamente pelos Ingleses", sublinhou.
De facto, Robert Mugabe e Jacques Chirac conversaram, a margem da cimeira França-África, realizada em Fevereiro, sobre a questão fundiária no Zimbabwe.
Recorde-se que o governo britânico leva à cabo uma campanha diplomática internacional para se opor ao confisco das fazendas dos brancos, na sua maioria de origem britânica, para instalar camponeses negros sem terra.
Esta contenda deteriorou as relações entre Londres e Harare a um nível nunca antes atingido desde a independência do Zimbabwe em 1980.

03 Março 2003 09:40:00




xhtml CSS