China doa $ 20 milhões para desenvolvimento de Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - O Presidente da China, Xi Jinping, anunciou, sexta-feira, em Beijing, a doação de 20 milhões de dólares americanos para ajuda ao desenvolvimento de Cabo Verde.

O anúncio deste novo donativo ao arquipélago aconteceu durante uma audiência concedida pelo Presidente chinês ao primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, que se encontra de visita de trabalho à China.

O montante doado pela China, a título gratuito, irá ser investido em "áreas a acordar por via diplomática", disse o primeiro-ministro cabo-verdiano.

Correia e Silva sublinhou que o Presidente chinês lhe assegurou ainda que “as oito medidas e os 60 mil milhões de dólares, anunciados para o triénio 2019-2022, constituem importantes janelas de financiamento ao dispor dos países africanos, que possuem projetos cuja viabilidade económica atestam a sua relevância e sustentabilidade".

Durante o encontro, o primeiro-ministro cabo-verdiano e o presidente chinês discutiram sobre "as questões de índole global, designadamente as mudanças climáticas e a reforma do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU)".

Ulisses Correia e Silva revelou que  abordou também com Xi Jinping a dinâmica das relações sino-africanas, bem assim como a cooperação sino-cabo-verdiana, que se quer cada vez mais inovadora e com enfoque em parcerias económicas mutuamente-vantajosa".

Ainda segundo o primeiro-ministro cabo-verdiano, as duas partes assumiram a vontade de trabalharem em conjunto "na identificação das melhores vias para incrementar o conhecimento recíproco, bem como potenciar a cooperação económica e comercial".

Nessa cooperação, disse, será dada ênfase ao projeto da Zona Económica Especial da Economia Marítima em São Vicente, a segunda fase do projeto Cidade Segura e a construção de um Centro Internacional de Conferências, na Cidade da Praia, a capital do arquipélago.

Entretanto, o Governo de Cabo Verde anunciou quarta-feira a adesão do país à iniciativa do Presidente chinês, da Nova Rota da Seda, que envolve um investimento da China no continente africano, nos próximos três anos, de 60 biliões de dólares americanos.

Segundo uma nota do Governo, esta adesão foi concretizada terça-feira durante o Fórum de Cooperação China-África, que decorreu em Beijing, na China, e em que participou uma delegação cabo-verdiana.

Trata-se de uma iniciativa do Presidente chinês que visa a construção de infraestruturas diversas e o fomento de relações comerciais e económicas, neste caso entre a China e o continente africano.

-0- PANA CS/IZ 08set2018

08 september 2018 14:08:51


xhtml CSS