Cheias originam isolamento de cidade do norte de Moçambique

Maputo- Moçambique (PANA) -- As cheias do rio Zambezi, que atingiram uma altura de 7,44 metros superior ao nível de alerta de 4,75 metros, cortaram do resto do país a cidade de Marromeu, na província central de Sofala, informou terça-feira o diário de Maputo "Notícias".
"Estamos numa situação crítica.
Famílias saem dum local para outro com as suas bagagens na cabeça para se pôr em segurança", declarou ao jornal o administrador do distrito de Marromeu, João Chavica, acrescentando que as estradas estão cortadas e que a cidade apenas pode contactar as outras partes do distrito por telefone.
Há actualmente uma penúria grave de combustível para as operações de busca e salvamento no vale do Zambezi.
As tentativas da agência de socorros do Governo, o Instituto Nacional de Gestão das Catástrofes (INGC), de obter combustível de Beira ou Quelimane fracassaram porque segunda-feira foi feriado.
Apesar destes problemas, o director do INGC, Paulo Zucula, disse que as operações de socorros no vale do Zambezi devem terminar a 11 de Fevereiro.
O INGC prepara-se para fazer face ao impacto duma eventual inundação na barragem de Kariba na fronteira entre a Zâmbia e o Zimbabwe.
A Autoridade Fluvial Zimbabweana (ZRA), que explora a barragem, anunciou que iria abrir uma das válvulas, o que vai fortemente aumentar a quantidade de água que o Kariba vai despejar no Zambezi.

06 Fevereiro 2008 13:38:00


xhtml CSS