Chefes dos Estados-Maiores da CEDEAO discutem sobre vírus do Ébola

Accra, Gana (PANA) - Os chefes dos Estados-Maiores da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) realizam uma reunião extraordinária a partir desta segunda-feira em Accra, a capital do Gana, no quadro do reforço da resposta regional à epidemia do Ébola que causou um pesado tributo humanitário e económico à região.

A reunião, sob a égide do Comité dos Chefes dos Estados-Maiores da CEDEAO (CCDS), realiza-se por iniciativa dos líderes regionais que durante a sua cimeira extraordinária sobre o vírus do Ébola, a 6 de novembro último em Accra, instaram os Estados-membros a enviar  pessoal e logística militares para reforçar as capacidades de resposta, apoiar o pessoal médico no terreno e participar na construção de centros de tratamento suplementares e garantir a segurança.

Segundo a Comissão da CEDEAO, os chefes dos Estados-Maiores vão discutir sobre as contribuições, nomeadamente as promessas feitas pelos Estados-membros e o envio de pessoal militar aos países mais afetados - Guiné Conakry, Libéria e Serra Leoa - em conformidade com a decisão dos líderes regionais.

A reunião do CCDS, que se segue ao envio a 3 de dezembro último do primeiro contingente de pessoal médico voluntário da CEDEAO a estes três países após uma formação em Accra, vai igualmente refletir sobre o conceito das operações da Força de Alerta da CEDEAO na luta contra o vírus do Ébola.

No quadro das iniciativas de resposta regionais, o Presidente da Comissão da CEDEAO, Kadré Désiré Ouédraogo, deslocou-se a 4 dezembro último ao Togo para analisar com o Presidente togolês, Faure Gnassingbé, sobre a aplicação do plano regional para combater a epidemia de Ébola na região.

A cimeira extraordinária de 6 de dezembro último designou o chefe de Estado togolês para supervisionar a resposta ao vírus do Ébola e o processo de erradicação constante no plano regional, tendo aprovado o Plano Operacional Regional Integrado de Resposta ao Vírus do Ébola depois de criar um Fundo de Solidariedade para fazer face à doença.

O Presidente da Comissão da CEDEAO e o Presidente exercício da CEDEAO e chefe de Estado do Gana, John Dramani Mahama, já efetuaram visitas de solidariedade aos três Estados-membros mais afetados pela epidemia de Ébola, que fez sete mil mortos.

-0- PANA SEG/FJG/JSG/FK/TON 08dez2014

08 december 2014 12:12:23




xhtml CSS