Chefe de grupo terrorista morto em ataque aéreo no Sinai

Cairo, Egito (PANA) – O Exército egípcio eliminou o chefe da organização Ansar Bait Al-Maqdes, Abou Douaa Al-Ansari, durante ataques aéreos contra os refúgios da organização perto da cidade de Al-Arrich, no Sinai, anunciou sexta-feira o porta-voz oficial do Exército, general de divisão Ahmed Samir.

Com base em informações precisas das Forças Armadas, as forças de luta antiterrorista, em cooperação com o Exército, executaram ataques aéreos contra o refúgio da suposta organização terrorista na zona sul e sudoeste da cidade de Al-Arrich, precisou.

Contudo não deu precisões sobre a data dos raides que causaram a morte do chefe do grupo Ansar Bait Al-Maqdes nem sobre o balanço dos mortos.

Outros responsáveis do Exército revelaram que o chefe da organização e os seus adjuntos foram mortos num ataque aéreo que visou uma casa no sul da cidade, enquanto fontes da segurança revelaram a morte de 45 membros da organização e dezenas de feridos bem como a destruição dos stocks de armas, das munições e dos explosivos.

Responsável de numerosos atentados no Sinai, o grupo "jihadista" Ansar Bait Al-Maqdes, antes ligado à Al Qaeda, jurou obediência ao Daech (Estado Islâmico) em novembro de 2014.

-0- PANA AD/IN/JSG/MAR/IZ 05agosto2016

05 Agosto 2016 13:47:46


xhtml CSS