Cessar-fogo e Governo de união no menu do diálogo interlíbio

Tripoli, Líbia (PANA) - O chefe da Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia (MANUL), Bernardino Leon, anunciou ter acordado com o Congresso Nacional Geral (CGN, Parlamento cessante) sobre uma série de elementos que fazem parte do diálogo nacional agendado para a próxima semana, nomeadamente, um cessar-fogo e a formação de um Governo de união  nacional.

"Chegamos a um entendimento sobre os elementos que fazem parte deste diálogo, entre os quais a formação de um Governo de unidade nacional e medidas para garantir a estabilidade da situação no país e um cessar-fogo", declarou Leon numa conferência de imprensa, segunda-feira à noite, após um encontro com o presidente do CGN, Nouri Abousahmein, e membros da sua equipa.

Ele acrescentou que o controlo de armas e a retirada de combatentes das cidades e dos aeroportos, bem como a normalização da vida civil figuram igualmente entre as questões da ordem do dia do novo ciclo de diálogo "Ghadames II", inicialmente previsto para esta terça-feira mas adiado para  mais consultas com os protagonistas.

De acordo com Leon, esta reunião enviou uma mensagem clara, segundo a qual um  certo número de personalidades que têm diferentes pontos de vista e posições sobre o estado das instituições assistirão à próxima reunião, mas com o objetivo de superar a crise atual.

Leon deve deslocar-se a Tobruk para encontros com o Parlamento que exige, como condição da sua  participação, o seu reconhecimento enquanto única autoridade legítima,  recusando  a sentar-se à mesma mesa com os membros da Fajr Libya, uma coligação de grupos armados originários de Misrata e islamitas que controlam Tripoli, a capital, e classificada pelas autoridades como organização terrorista.

A MANUL afirmou ter-se apoiado em esforços concertados  para convocar o novo ciclo de negociações destinado a acabar com a violência em curso na Líbia e chegar a uma solução pacífica da crise política atual e livrar finalmente o povo líbio dos horrores dos  conflitos.

Num comunicado divulgado terça-feira,  a MANUL lembra ter,  nas últimas semanas, realizado intensas consultas com as principais partes interessadas para criar um ambiente propício às conversações que a Missão já tinha anunciado para segunda-feira, 09.

-0- PANA BY/DIM/IZ 09dez2014

09 Dezembro 2014 19:10:56




xhtml CSS