Caso Pierre Falcone continua a fazer manchetes em Luanda

Luanda- Angola (PANA) -- O caso do francês Pierre Falcone continua a dominar o panorama da imprensa angolana, duas semanas depois da sua nomeação no cargo de ministro conselheiro da Embaixada de Angola na UNESCO.
"Falcone está escondido no complexo da ENDIAMA, no Miramar", titula na primeira página o semanário Agora, que considera que "numa movimentação de total secretismo, o francês Pierre Falcone, nomeado, para surpresa dos angolanos, ministro conselheiro de Angola junto da UNESCO, encontra-se no país há já uma semana".
"Falcone chegou na noite de Sexta-feira, 26, a bordo de um Gulf Stream, o jacto que geralmente apoia membros do Governo e rumou para o Palácio", escreve por seu turno o Angolense num artigo títulado "Drible do traficante".
Segundo este Jornal independente, Falcone terá aterrado em Luanda na noite de Sexta-feira, 26 de Setembro, ao invés de Sábado como inicialmente se supunha, tendo a sua chegada passado "despercebida" até aos próprios funcionários em serviço no aeroporto "4 de Fevereiro".
"Falcone não entra nos EUA, é o título de capa do Semanário Angolense, de acordo com o qual o Consulado americano, em Luanda, recusou quarta-feira a Pierre Falcone o visto de entrada nos Estados Unidos da América.
O Semanário acrescenta que depois de informadas da recusa americana, as autoridades angolanas prometeram intervir junto do Departamento de Estado, em Washington, para tornarem possível a ida de Pierre Falcone aos Estados Unidos.
Um outro jornal publicado em Luanda, A Capital, titula num dos seus artigos que "Mesmo travestido em angolano, EUA rejeitam visto a Falcone" para insistir que este "comerciante de armas" foi impedido de entrar nos Estados Unidos pelo sistema internacional de concessão de vistos do Departamento de Estado norte-americano.
Caberá ao Governo angolano negociar com o Departamento de Estado uma eventual anulação do impedimento, o que não será fácil devido à rigorosidade das medidas migratórias adoptadas pela Casa Branca, depois dos acontecimentos de 11 de Setembro de 2001, escreve.

06 Outubro 2003 21:25:00


xhtml CSS