Campanha de vacinação anti-pólio arranca terça-feira nos Camarões

Yaoundé- Cameroun (PANA) -- Os casos de poliomielite declarados na Nigéria preocupam as autoridades camaronesas, num momento em que o país está prestes a levar a cabo, a partir da terça-feira próxima, uma vasta campanha de erradicação desta doença, declarou à imprensa,sexta-feira, o secretário permanente do Programa alargado de vacinação (PAV), Emmanuel Nomo.
Segundo o relatório da Organização mundial da saúde (OMS),referente ao ano 2002, os Camarões, limítrofe da Nigéria, não está ao abrigo com os 157 casos de poliomielite declarados este ano.
45 distritos de saúde, situados ao longo da fronteira com a Nigéria, serão abrangidos pela campanha de vacinação, prevista de 17 a 21 de Dezembro.
Segundo os responsáveis do PAV, as províncias de Adamoua, ao norte, do Norte e do Sudoeste são as mais expostas a este flagelo, dada a sua proximidade com a Nigéria.
"A campanha visa a erradicação da poliomielite pelo reforço da cobertura vacinal nas zonas de risco, visto que o último caso de pólio de vírus selvagem foi declarado em 1999 nos Camarões", indicou Nomo.
Organizado pelo ministério camaronês da Saúde, com o apoio da Organização mundial da saúde (OMS), o Fundo das Nações Unidas para infância (UNICEF) e a Cruz-Vermelha camaronesa, o programa contempla dois milhões de crianças de zero a cinco anos, soube-se da mesma fonte.

13 Dezembro 2002 18:55:00


xhtml CSS