Camarões lançam produção industrial de amido

Douala, Camarões (PANA) – Os Camarões vão produzir amido industrial a partir da transformação da mandioca, logo no primeiro trimestre deste ano, soube a PANA de fonte oficial.

Segundo fontes internas na Câmara de Comércio, Indústria, Minas e Artesanato dos Camarões (CCIMA), a empresa encarregue desta transformação será baseada em Sangmélima, no sul do país.

Trata-se da Sociedade de Transformação Industrial de Mandioca de Sangmélima (SOTRAMAS) que iniciará as suas atividades no primeiro trimestre de 2014 e que tem uma capacidade de transformação de 120 toneladas de mandioca em amido  por dia, ou seja 43 mil e 800 toneladas anuais.

A SOTRAMAS, um investimento de um bilião e 200 milhões de FCFA (mais de dois milhões e 500 mil dólares americanos), vai criar cerca de 108 empregos no início e apenas produzirá amido destinado ao abastecimento dos mercados local, sub-regional e além-fronteiras.

Antes da primeira produção da SOTRAMAS, criada em joint-venture com a Câmara Municipal de Sangmélima, os Camaroneses, que gostam muito de roupa em segunda mão, estavam habituados ao amido de produção artesanal, com diversas fortunas.

Com uma produção anual de mais de dois milhões e 800 mil toneladas numa superfície cultivada de 250 mil hectares, a procura do mercado camaronês em termos de mandioca (transformada ou não) é maior nos planos alimentar, social e económico para as necessidades em termos de amido na indústria da cerveja, têxtil, química (pinturas, verniz, colas) e de embalagens.

-0- PANA NNM/JSG/CJB/DD    08jan2014

08 Janeiro 2014 20:58:14


xhtml CSS