Cabo-verdiana Elida Almeida vence "Prémio Descoberta RFI 2015”

Praia, Cabo Verde (PAMA) - Uma cantora cabo-verdiana, Elida Almeida, venceu esta terça-feira o concurso musical “Prix Decouverte RFI 2015” (Prémio Descoberta RFI), organizado anualmente por esta emissora francesa e aberto a artistas de África, das Caraíbas e do Oceano Índico, apurou a PANA de fonte segura.

O anúncio do vencedor do “Prémio Descoberta RFI 2015”, ou seja, da Artista Revelação deste ano, foi feito pelo site da própria emissora francesa depois do júri ter se reunido esta manhã para escolher entre os 14 finalistas da edição do concurso musical.

A artista cabo-verdiana, natural do município de Santa Cruz, no interior da ilha de Santiago, estava nomeada com as músicas “Nta konsigui” e “Lebam ku bo” do seu álbum de estreia “Ora doce , ora margós”, editado em dezembro do ano de 2014, composto por 12 faixas que retratam a sua vivência, da infância até à adolescência, sendo a maioria das composições da sua autoria.

A jovem cantora e compositora, que é já considerada como um valor confirmado da música do arquipélago cabo-verdiano, iniciou a sua carreira internacional pelas mãos dum conhecido empresário musical, Djô da Silva, que esteve na origem do grande sucesso obtido a nível mundial pela defunta cantora cabo-verdiana Cesaria Évora.  

Para além de Élida Almeida, nesta edição do “Prix Decouverte RFI 2015” também participaram mais de 13 artistas africanos, designadamente Asden e Liz (Congo), Banlieuzart (Guiné Conakry), Darline Desca (Haiti), Dioba (Mauritânia), Elinam (Togo), Joey le Soldat e Kantala (Burquina Faso), Mao Sidibé (Senegal), Mélodji (Tchad), Mija (Madagáscar), Sanzy Viani (Camarões) e Woodsound (Benin).

O Prémio Descoberta RFI é organizado em parceria com a Organização Internacional da Francofonia (OIF), o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, Culturesfrance, a SACEM e Mondomix, e o vencedor ganha 10 mil euros, uma viagem para África e França para promoção do seu trabalho.

Élida Almeidas, artista “Revelação dos Cabo Verde Music Award (CVMA) 2014, junta-se ao também músico cabo-verdiano Tcheka (Manuel Lopes Andrade), natural da Ribeira da Barca, no município de Santa Catarina, na ilha de Santiago, que obteve o Prix Decouverte RFI em 2005.

Em 2014, uma cantora cabo-verdiana, Ceuzany, esteve nomeada para o prémio, mas o mesmo acabou por ficar com uma colega senegalesa, Marema Fall.

Organizado, desde 1981 pela RFI, este concurso musical já contribuiu para a emergência de artistas reconhecidos internacionalmente, nomeadamente Tiken Jah Fakoly (Côte d’Ivoire), Naby (Senegal), laureado 2009, Didier Awadi (Senegal), Rajery (Madagáscar), Sally Nyolo (Camarões) ou ainda Rokia Traoré (Mali).

-0- PANA CS/DD 17nov2015



17 Novembro 2015 18:01:45


xhtml CSS