Cabo Verde vulgariza utilização de energia renovável

Praia, Cabo Verde (PANA) – A aldeia de Vale da Custa, na ilha de Santiago, vai ser a segunda localidade em Cabo Verde a ser abastecida a 100 porcento com energia renovável após a inauguração, esta quinta-feira, da central híbrida solar-eólico, soube-se de fontes seguras.

A central, construída pelo Governo de Cabo Verde em parceria com o Governo Regional das Canárias, será inaugurada ao princípio da noite desta quinta-feira pelos chefes dos Executivos dos dois arquipélago, José Maria Neves e Paulino Rivera Baute, respetivamente.

Segundo fonte do Ministério do Turismo, Indústria e Energia, este projeto atende aos objetivos estabelecidos no Programa de Cooperação Bilateral entre os Governos de Cabo Verde e da Região autónoma espanhola das Canárias, ou seja, “dinamizar o desenvolvimento económico e social do país, do ponto de vista da energia e sustentabilidade ambiental”.

Trata-se de um projeto pioneiro em Cabo Verde e Vale da Custa surge na lista das primeiras localidades do arquipélago eletrificada a 100% através de uma micro-rede abastecida por uma
central híbrida solar-eólica.

O sistema de geração (com um total de 65,86 kWp) será composto por um grupo gerador, um parque fotovoltaico, um parque eólico e um sistema de armazenamento (baterias).

O parque eólico será de 10,5 kWp e terá por três aerogeradores de 3,5 kWp, enquanto o parque fotovoltaico tem uma capacidade instalada de 20,16 kWp e será composto por 84 painéis de 240 Wp.

O projeto também inclui formação específica da população local em matéria de uso racional de energia e a capacitação de técnicos locais na gestão e manutenção do sistema de geração de energia.

A aldeia piscatória de Monte Trigo, na ilha de Santo Antão, foi a primeira localidade cabo-verdiana abastecida a partir de uma fonte energética 100 porcento renovável.

O sistema, inaugurado em finais do passado mês de agosto, garante o fornecimento de energia através da transformação de energia solar em energia elétrica, com capacidade de armazenamento, para assegurar o abastecimento mesmo nos períodos sem disponibilidade de energia solar.

A central fotovoltaica de Monte Trigo tem a capacidade para produzir até 200 kWh no período solar, enquanto a demanda na rede é de 100 kWh.

Desde 2008, Cabo Verde está a implementar um vasto projeto de produção de energia a partir de fontes renováveis, visando fazer com que até 2020 o arquipélago seja abastecido em 50 porcento por energia limpa.

Neste momento,  já estão em funcionamento quatro parques eólicos nas ilhas de São Vicente, Santiago, Sal e Boavista que, no total, garantem uma potência instalada de cerca de 25,5 MW, o que, se se juntar às duas centrais fotovoltaicas (7,5 MW), permitem uma poupança anual em termos de combustíveis de 12 milhões de euros (2,3 porcento do Orçamento do Estado) para 2012.

-0- PANA CS/TON 04 out 2012




04 Outubro 2012 11:20:57


xhtml CSS