Cabo Verde recebe equipamentos para reforço da vigilância ambiental

Praia, Cabo Verde (PANA) – O Fundo Global do Ambiente concedeu equipamentos, orçados em 283 mil 615 dólares americanos, a Cabo Verde para o reforço da vigilância ambiental e a conservação da biodiversidade do país, apurou a PANA quinta-feira, na cidade da Praia, de fonte segura.

Orçados em 283 mil 615 dólares americanos, estes equipamentos doados consistem em veículos motorizados, designadamente carros, motociclos e motos, computadores e apetrechos de escritório, GPS, binóculos e câmaras fotográficas.

Estes meios são destinados ao Projeto de Integração da Preservação da Biodiversidade no Setor do Turismo, implementado pelo Ministério Agricultura e Ambiente com o apoio técnico e financeiro do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Conforme o ministro cabo-verdiano da Agricultura e do Ambiente, Gilberto Silva, o Governo considera a preservação ambiental e a conservação da natureza como um dos principais instrumentos para o crescimento económico do país que tem o turismo como pilar primordial para o seu desenvolvimento.

“O desenvolvimento económico do país vê no turismo um dos principais pilares para esse ganho, mas é fundamental que, ao tiramos proveito do ambiente, possamos de forma sustentável conservar todos os seus elementos”, disse o ministro,

Gilberto Silva chamou também atenção à necessidade do envolvimento dos operadores económicos no projeto de proteção do meio ambiente, o que, a seu ver, é “essencial para iniciativas que permitam potenciar a atividade económica à volta das áreas protegidas”.

Sublinhou que “os mesmos devem ser integrados de forma a que possam perceber os princípios de conservação da natureza e da preservação do ambiente”.

Neste sentido, o governante destacou a “grande importância” do projeto, uma vez que, frisou, os objetivos definidos e os resultados esperados reclamam por equipamentos como os que o país acaba de receber para reforçar a capacidade de intervenção dos agentes locais nas ilhas contempladas.

Os equipamentos, explicou, vão servir para conservar e proteger “esse ambiente e essa biodiversidade tão única de Cabo Verde”, mas que, também, “tem um valor muito forte a nível cultural, económico e social”.

-0- PANA CS/DD 27julho2017



27 Julho 2017 10:05:24


xhtml CSS