Cabo Verde realiza conferência sobre “empregos verdes”

Praia, Cabo Verde (PANA) – Uma conferência nacional sobre “empregos verdes - caminhos para um futuro sustentável” realiza-se esta sexta-feira na cidade cabo-verdiana do Mindelo, apurou a PANA de fonte segura no local.

Nela participam decisores políticos, representantes dos serviços centrais e descentralizados do Estado, organizações de empregadores e sindicatos, a sociedade civil organizada, universidades e o setor privado, de acordo com a fonte.

O encontro desenrola-se no âmbito do Programa de Apoio à Estratégia Nacional de Criação de Emprego em Cabo Verde (PAENCE/CV), liderado pelo Ministério da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos e implementado conjuntamente pela Organização Internacional de Trabalho (OIT) e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD.

Em março de 2014, o Governo de Cabo Verde e as Nações Unidas assinaram, na cidade da Praia, um documento conjunto destinado a implementar o PAENCE/CV, financiado pelo Luxemburgo com um milhão e 500 mil euros.

O Programa de Estratégia Nacional de Criação de Emprego, de três anos, visa criar condições para apoiar micro, pequenas e médias empresas, o motor da empregabilidade no país, tal como definiu, no ato, a ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento de Recursos Humanos de Cabo Verde, Janira Hopffer Almada.

O programa tem como metas combater a alta taxa de desemprego, reconhecida publicamente pelo Governo cabno-verdiano, situada em 15,8 porcento da população ativa e que afeta maioritariamente a camada jovem.

Uma fonte ligada a esta conferência, que acontece na ilha de São Vicente, recorda que o conceito de “empregos verdes” emerge do discurso político internacional, não só na perspetiva do setor do ambiente como fonte de emprego, mas integrado numa dinâmica de transição mais vasta para uma economia sustentável ou economia verde.

“A OIT reconhece e enfatiza que a promoção do trabalho decente na economia verde é o motor do crescimento económico sustentável”, indica a fonte, sublinhando que “este último garante sustentabilidade ambiental, promovendo a equidade social e conciliando-os”.

No caso de Cabo Verde, o Conselho Mundial de Energia Eólica considera que o país tem tido um “extraordinário avanço” efetuado em matéria de energias e, por isso, é o país que mais cresceu, em média, na utilização de energias eólicas.

-0- PANA CS/DD 24julho2015

24 Julho 2015 12:52:25


xhtml CSS