Cabo Verde organiza fórum para debater conhecimentos e riquezas do mar

Praia, Cabo Verde (PANA) –  Um fórum-debate sobre os conhecimentos e as riquezas do mar de  Cabo Verde realizar-se-á sexta-feira e sábado próximos na cidade do Mindelo, apurou a PANA de fonte oficial.

Intitulado “Mar: fronteira do conhecimento e a nova riqueza das nações”, o fórum, que reúne instituições académicas e de pesquisa cabo-verdianas, pretende abrir caminhos para um “novo empresariado” de base tecnológica, orientado para o mar, de acordo com o Ministério do Ensino Superior, Ciência e Inovação.

Com esta iniciativa, acrescentou, as instituições académicas e de pesquisas cabo-verdianas são chamadas a desempenhar um papel de “grande centralidade” neste desafio nacional.

Para tal, o Governo cabo-verdiano espera que este papel venha a consistir, em primeiro lugar, no aumento e na atualização do conhecimento que essas instituições possuem das ciências do mar.

Delas se espera, igualmente, “o gizar” de um programa de interação com o setor empresarial, quer na perspetiva de estabelecerem laços de colaboração com as empresas existentes, quer na de “pugnarem pelo despoletar” de um “novo empresariado” de base tecnológica, de acordo com a fonte.

Conforme explica a fonte ligada à organização do evento,  o cluster do mar ou da economia marítima, que o Governo cabo-verdiano propõe como “parte integrante das novas opções para o desenvolvimento e a transformação” de Cabo Verde, exige “conhecimento técnico-científico aturado” que possa dar resposta aos “diversos desafios” que isso acarreta.

“Com efeito, parte significativa das atividades que o cluster da economia marítima encerra demanda um conhecimento científico avançado, uma tecnologia de ponta e um capital humano altamente preparado, inexistentes ou tenuemente disponíveis no nosso país”, explicou a mesma fonte.

O fórum do Mindelo servirá, ainda, para se inventariar as linhas de “investigação pertinentes” ao desenvolvimento do cluster do mar.

Neste sentido, os participantes irão debruçar-se sobre temas como “A Biodiversidade marinha tropical” e “Águas marinhas protegidas: lições e mitos”, entre outros.

Neste encontro vai ser feita igualmente a apresentação de um aplicativo informático para a previsão da pesca e do estado de exploração da cavala preta, um peixe muito consumido nas ilhas e cuja captura é proibida no período de agosto a setembro por ser a altura da desova desta espécie marinha.

-0- PANA CS/DD 20mar2014



20 Março 2014 13:12:00


xhtml CSS