Cabo Verde lança concurso para serviço público de transporte marítimo interilhas

Praia, Cabo Verde (PANA) – O Governo de Cabo Verde lança esta terça-feira, 30, o concurso público internacional para selecionar um parceiro estratégico para, através de concessão única, fazer a gestão e exploração do serviço público de transporte marítimo de passageiros e cargas entre as ilhas do arquipélago, apurou a PANA de fonte autorizada.

De acordo com a coordenadora da Unidade de Acompanhamento do Setor Empresarial do Estado (UASE), Margarida Mascarenhas, uma das prioridades do Governo com a implementação dessa medida é a melhoria das ligações interilhas.

O objetivo é assegurar a movimentação de passageiros e cargas, bem como a unificação do mercado nacional, de modo a trazer nova dinâmica à economia cabo-verdiana com a criação de novas oportunidades de negócios e investimentos.

“Com este propósito, o Governo lança o concurso público internacional através do qual possa selecionar um parceiro estratégico, com know-how comprovado neste ramo de atividade para, através de uma concessão única, fazer a gestão e exploração do serviço público de transporte marítimo de passageiros e cargas interilhas”, anunciou.

Margarida Mescarenhas explicou que o concurso é limitado por prévia qualificação.

Por sua vez, o conselheiro do ministro da Economia, José Fortes, sublinhou que, com esta concessão que deve ser por um período de 20 anos, o Governo quer trazer para o arquipélago os navios necessários, para cumprir o serviço público nas linhas visadas.

Trata-se das linhas Praia/Fogo/Brava, Praia/Maio, Praia/Boa Vista, Praia/Sal, Sal/São Vicente, Praia/São Nicolau e São Vicente/São Nicolau/Boa Vista.

Entretanto, ele assegurou que os atuais operadores nacionais que operam no arquipélago vão continuar no mercado.

José Fortes explicou que espera-se que a concessão traga “a eficiência sem aumentar custo”, uma vez que “a eficiência é um ganho muito grande em termos do custo”.

Reconheceu que, para ser eficiente, deve haver também um sistema logístico de receção e entregas de mercadorias e de check-in e check-out de passageiros exigente, “para cumprir com os horários e poder ser economicamente rentável”.

O prazo de manifestação de interesse termina a 05 de março, e a apresentação das propostas técnicas e financeiras por parte dos selecionados para a segunda fase vai até 18 de maio, sendo o vencedor do concurso conhecido a 08 de junho próximo.

O mês de outubro é a data que o Executivo espera ter os navios a operarem, ou seja, três meses depois do término do processo que deve estar concluído a 04 de julho, com a assinatura do contrato com o vencedor do concourso.

-0- PANA CS/IZ 30jan2018

30 Janeiro 2018 15:39:18


xhtml CSS