Cabo Verde instala primeira Unidade de Tratamento Intensivo com apoio da China

Praia, Cabo Verde (PANA) - A primeira Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) em Cabo Verde vai ser instalada, até ao final deste ano, no Hospital Agostinho Neto (HAN), na cidade da Praia, com equipamentos doados pela China avaliados em um milhão e 200 mil  euros, apurou a PANA na capital cabo-verdiana de fonte oficial.

Os equipamentos e materiais médicos, cuja doação é fruto do Acordo por Troca de Notas entre os Governos da China e de Cabo Verde, assinado a 23 de junho de 2011, já se encontram naquele estabelecimento hospitalar, onde se vai proceder agora à formação dos técnicos que irão trabalhar na UTI.

Ao proceder à assinatura do certificado de entrega oficial do donativo, a ministra-adjunta e da Saúde, Cristina Fontes Lima, disse que se está perante um lote importante de equipamentos, que vai permitir a montagem da UTI enquanto elemento central para qualquer hospital.

“Essa doação responde à nossa ambição de melhorar a resposta em situação de emergência e urgência e pode salvar mais vidas", garantiu.

Para além dos materiais da UTI, a China ofereceu ao HAN outros equipamentos, nomeadamente material cirúrgico e broncoscópio, que irão servir para o desenvolvimento organizacional e funcional do Hospital Agostinho Neto, o principal centro de saúde do arquipélago.

Cristina Fontes Lima anunciou também que, segundo o Plano Estratégico para o HAN aprovado este ano, a aposta para melhorar os serviços prestados neste que é um dos dois hospitais centrais de Cabo Verde vai ser agora em "áreas críticas", como da Traumatologia e Cardiologia, através de cooperações que o arquipélago tem com a China e outros países.

O embaixador da China, Li Chunhua, que assinou o certificado de entrega com a governante cabo-verdiana, recordou que, no quadro da cooperação entre os dois países, a China tem dado uma atenção especial à área da saúde pública.

O diplomata lembrou ainda que o Governo chinês financiou recentemente a construção da central de consultas e a maternidade, ambos no HAN.

"A China sempre atribuiu importância à cooperação na área de medicina, pelo que envia permanentemente médicos para trabalhar aqui”, disse, para anunciar que, em setembro próximo, chegam a Cabo Verde mais oito médicos que irão substituir os sete que se encontram no arquipélago, há dois anos.

Na semana passada, Cristina Lima anunciou que, para além da UIT no HAN, o Governo irá também instalar uma unidade idêntica no Hospital Baptista de Sousa, na cidade do Mindelo, o segundo maior centro hospitalar de Cabo Verde e que serve toda a região norte (Barlavento) do arquipélago.

-0- PANA CS/IZ 03ago2012







04 Agosto 2012 19:52:02


xhtml CSS