Cabo Verde inaugura núcleo museológico de Cesária Évora

Praia, Cabo Verde (PANA) - O núcleo museológico da cantora cabo-verdiana Cesária Évora vai ser inaugurado sexta-feira na cidade do Mindelo, na ilha de São Vicente, onde nasceu e morreu a mais famosa intérpetre da música do arquipélago, soube a PANA de fonte segura.

Trata-se de uma iniciativa do Ministério da Cultura, através do Instituto do Património Cultural, que decidiu aproveitar a antiga Casa do Artista, onde a cantora chegou a residir, para conservar a memória da Cesária Évora na sua terra natal.

O edifício foi construído nos anos 90 do século passado pela Câmara Municipal de São Vicente para acolher os artistas mindelenses que tivessem necessidade de um lar, mas nunca chegou a funcionar como tal.

Apenas Cesária Évora, juntamente com membros mais próximos da família, chegou a ocupá-la durante alguns anos até que, depois de uma carreira internacional que a levou a atuar em vários partes do mundo, decidiu construir residência própria.

De acordo com fonte do Ministério da Cultura, o núcleo museológico “significa o lançamento de um projeto de museu” e “consiste em criar um espaço de contacto entre Cesária Évora e os seus fãs, o público e a cidade do Mindelo, enquanto a instalação do museu estiver em
andamento".

À volta do núcleo foi criado um circuito Cesária Évora, que imortaliza alguns dos pontos emblemáticos da cidade do Mindelo, tais como o Café Royal, a residência da cantora, a casa onde morou com a mãe, o salão Gia, o Piano Bar, entre outros.

"A abertura do núcleo contribui para a sensibilização internacional na captação de recursos para a edificação do futuro museu e um sinal de Cabo Verde para o Mundo na preservação do legado e da memória de Cesária Évora", afirmou a fonte.

O ato de inauguração, que será presidido pelo primeiro-ministro José Maria Veiga, será antecedido por uma concentração de músicos e da população da ilha uma hora antes no Centro Cultural do Mindelo, seguida de uma passeata musical pelo circuito até ao edifício.

Cesária Évora nasceu no Mindelo em 1941, e morreu na mesma cidade em dezembro de 2011, aos 70 anos, vítima de complicações cardiorrespiratórias.

A “diva dos pés descalços” foi a cantora de maior reconhecimento nacional e internacional de toda a história da música popular cabo-verdiana.

Apesar de ter sido também muito bem sucedida em diversos outros géneros musicais, Cesária Évora foi maioritariamente relacionada com a morna, daí também ser apelidada de "rainha da morna”.

-0-  PANA  CS/TON  07maio2015

07 Maio 2015 18:23:46


xhtml CSS