Cabo Verde implementa plano de preservação de tartarugas marinhas

Praia- Cabo Verde (PANA) -- O Governo cabo-verdiano apresentou quarta- feira na ilha do Sal o seu Plano Nacional de Preservação das Tartarugas Marinhas destinado a protegero esta espécie animal em vias de extinção, soube-se de fonte oficial.
O plano, elaborado pelo Governo em parceria com várias instituições nacionais e internacionais, prevê a tomada de medidas para assegurar a conservação durável das tartarugas marinhas, proporcionando meios para implementar actividades de conservação, assim com a aplicação da lei que proíbe a matança dessa espécie animal.
Apesar da proibição da sua captura, dezenas de tartarugas são mortas anualmente nas ilhas do arquipélago, onde a carne deste animal marinho é muito apreciada.
As sucessivas campanhas levadas a cabo por instituições públicas e privadas para desencorajar a morte das tartarugas não dissuadiram os pescadores, que buscam obter com a sua venda ganhos que a actividade piscatória normal muitas vezes não lhe proporciona.
Ao arquipélago chegam todos ao anos, por altura da época mais quente, centenas de tartarugas para desovar nas praias, mas muitas delas são capturadas e mortas por populares e pescadores que, igualmente, destroem os ovos escondidos na areia.
Cabo Verde faz parte das rotas de migração de cinco das sete espécies de tartarugas marinhas existentes no mundo, sendo a "Caretta caretta", ou tartaruga-comum, a que mais procura as praias do arquipélago para a desova e reprodução.

07 Fevereiro 2008 12:58:00


xhtml CSS