Cabo Verde garante tratamento antirretroviral a todos doentes de sida

Praia, Cabo Verde (PANA) – Todos os doentes de sida em Cabo Verde têm acesso ao tratamento com os antirretrovirais, garantiram quarta-feira as autoridades sanitárias do arquipélago.

Atualmente, cerca de 900 pessoas estão a receber tratamento com antirretrovirais e o Governo está a trabalhar para que as mesmas possam seguir o tratamento sem problemas, revelou o
diretor Nacional da Saúde, António Pedro Delgado.

Falando na sequência de um encontro nacional para debater e reforçar os compromissos assumidos por Cabo Verde em relação aos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) quanto ao HIV/Sida, Pedro Delgado disse que se tem registado alguma desistência dos doentes, o que acaba por comprometer o tratamento.

Do encontro, que reuniu profissionais do setor da Saúde de todo o país através do sistema de videoconferência, saiu a orientação de se reforçar a estratégia de descentralização das ações de luta contra a sida, a qual inclui o tratamento dos doentes nas delegacias de saúde.

Delgado explicou que este processo foi iniciado no ano passado porque o tratamento dos doentes estava concentrado em dois polos, designadamente em São Vicente e na Praia.

“Agora, estamos a fazer esse processo da descentralização”, disse o responsável, anotando que ele ainda não está completamente feito, mas vai ser  consolidado este ano de modo “a aproximar os doentes das estruturas de saúde lá onde residem”.

No que refere ao registo de novos casos, António Pedro Delgado, adiantou que, depois de uma tendência crescente, foi registado nos últimos dois anos alguma queda na curva das infeções.

“Essa descida é ainda muito ténue, mas, de qualquer maneira, há alguma esperança”, disse sem precisar o número dos últimos casos registado.

Cabo Verde, com uma taxa de prevalência de 0.8 porcento, tem a ambição de conseguir atingir a meta “zero” na luta contra sida, até 2015.

-0- PANA CS/IZ 20fev2014





20 Fevereiro 2014 19:57:58


xhtml CSS