Cabo Verde exporta medicamentos para Guiné Equatorial

Praia, Cabo Verde (PANA) - Medicamentos produzidos em Cabo Verde deverão ser comercializados na Guiné Equatorial no quadro duma parceria entre empresas dos dois países, soube a PANA de fontes seguras terça-feira na cidade da Praia.

A empresa privada Guinea Instalaciones quer associar-se à empresa cabo-verdiana de produtos farmacêuticos Inpharma para a criação de uma empresa de capital misto.

Os contactos iniciaram-se no ano passado, com a deslocação de uma equipa de trabalho da Inpharma a Malabo, capital da Guiné Equatorial, para conhecer este mercado e identificar os potenciais clientes.

O presidente do Conselho de Administração não executivo da Inpharma, Luís Vasconcelos Lopes, explicou à agência cabo-verdiana de notíciais (Inforpress) que “a Guiné Equatorial tem um poder económico muito grande, daí o interesse neste mercado”, pelo que a sua conquista se enquadra na estratégia que visa preparar a empresa para “atuar em mercados mais competitivos”, que irá permitir-lhe implementar projetos de internacionalização com sucesso.

A nível do setor público, o Instituto de Segurança Social da Guiné Equatorial também demonstrou interesse em adquirir produtos da Inpharma, sobretudo soros que têm “um mercado significativo” naquele país.

A direção da empresa, que acaba de completar 20 anos de atividade, anunciou que vai continuar a desenvolver iniciativas para tirar proveito do mercado da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), onde Cabo Verde está inserido e para onde os produtos podem ser exportados sem restrições.

A Inpharma foi uma das empresas cabo-verdianas que mais exportou no ano de 2011, tendo consolidado em 2012 os mercados na Guiné-Bissau e em São Tomé e Príncipe, países para onde exporta medicamentos há alguns anos. Neste momento, a empresa exporta também para Angola e Moçambique.

A farmacêutica cabo-verdiana aposta ainda na conquista de novos mercados africanos não só para comercialização dos produtos farmacêuticos, como também para a utilização do seu laboratório para o controlo de qualidade dos produtos alimentares.

Neste momento, a empresa dispõe de um moderno laboratório (INLAB) com certificação internacional, em 2008, a acreditação ISO17025 e a certificação ISO9001:2008 dos seus serviços, em 2010.

A Inpharma foi criada em 1990, fruto de uma parceria entre a empresa cabo-verdiana Emprofac e a empresa portuguesa Labesfal, às quais se juntaram privados cabo-verdianos.

A empresa que iniciou a sua produção em 1993, ganhou, em 2008, a acreditação internacional por parte do Instituto Português de Acreditação (IPAC).

Esta creditação permitiu à Inpharma tonar-se no único laboratório de certificação de qualidade
acreditado na sub-região oeste-africana.

Este ano, a empresa cabo-verdiana de produtos farmacêuticos foi selecionada num concurso internacional para o controlo de qualidade dos produtos importados pela Serra Leoa.

A Inpharma produz mais de 60 produtos, nomeadamente pomadas, cremes, xaropes, comprimidos, cápsulas, entre outros.

-0-  PANA CS/TON  07out2013

08 Outubro 2013 08:08:55


xhtml CSS