Cabo Verde e UE reforçam cooperação sobre energias renováveis

Praia, Cabo Verde (PANA) - Cabo Verde e a União Europeia (UE) assinaram em Nova Iorque uma declaração conjunta visando o reforço da cooperação na área das energias renováveis de modo a aumentar o acesso das populações a essas fonte de energia sustentável, soube a PANA quarta-feira de fonte oficial.

Segundo uma nota da UE, a assinatura deste acordo com Cabo verde e um outro grupo de países aconteceu à margem da Assembleia Geral das Nações Unidas e da Cimeira sobre as Mudanças Climáticas e contou com a presença do presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e do comissário europeu para o Desenvolvimento, Andris Piebalgs.

Na altura, Andris Piebalgs revelou que Cabo Verde será um dos primeiros Estados a ser beneficiado com o programa de ajuda da União Europeia para o fornecimento de energia a 500 milhões de pessoas.

Para o efeito, a UE vai disponibilizar, entre 2014 e 2020, mais de 3,3 biliões de euros para financiar projetos ligados às energias renováveis a nível mundial, dos quais cerca de 2 biliões são destinados aos países africanos.

O comissário europeu para o Desenvolvimento sublinhou que a declaração assinada terça-feira com Cabo Verde, Côte d’Ivoire, Libéria, Togo e Rwanda, durante a Cimeira sobre Clima da ONU, é um sinal claro do engajamento político de todos os signatários que querem trabalhar juntos para conseguirem “progressos mais céleres, assegurando o acesso às energias sustentáveis para todos”.

A declaração conjunta foi também assinada por alguns Estados-membros da União Europeia, nomeadamente a Áustria, a Espanha, Luxemburgo e Portugal.

-0-  PANA  CS/TON  24setembro2014


24 Setembro 2014 16:04:10


xhtml CSS