Cabo Verde contemplado com $ 6,6 milhões para conservação da biodiversidade

Praia, Cabo Verde (PANA) - O próximo ciclo do Fundo Mundial para o Ambiente (GEF 6) vai contemplar Cabo Verde com 6,6 milhões de dólares americanos, que servirão, entre outros, para reforçar a conservação da biodiversidade no arquipélago.

O anúncio deste novo financiamento foi feito pelo diretor-geral do Ambiente de Cabo Verde, Moisés Borges, à margem de um workshop regional sobre a programação do Fundo Mundial para o Ambiente GEF-6, que decorreu segunda-feira, numa das unidades hoteleiras da cidade turística de Santa Maria, na ilha cabo-verdiana do Sal.

O montante atribuído a Cabo Verde vai, segundo Moisés Borges, permitir seguir uma “abordagem integrada”, agora introduzida pelo GEF-6, ou seja, ter-se um projeto de conservação da biodiversidade que leve em conta aspetos sociais e económicos, de modo a que ele possa vir a ser um fator de crescimento do país.

O workshop regional sobre a programação do Fundo Mundial para o Ambiente (GEF-6) conta com a presença, para além da delegação cabo-verdiana, de representantes do Burkina Faso, do Tchad, do Gana, da Gâmbia, da Guiné-Bissau, do Mali, da Mauritânia, do Níger e do Senegal e especialistas de outras nacionalidades.

Trata-se de uma iniciativa que visa manter os pontos focais nacionais das convenções do GEF e outros parceiros, incluindo a sociedade civil, a par das estratégias do Fundo Mundial para o Ambiente, bem como das suas políticas e procedimentos.

O visa também incentivar uma melhor coordenação entre os diversos intervenientes neste setor, e é considerado pelos organizadores como “uma oportunidade para os pontos focais se reunirem com os seus homólogos de outros países da região e outros parceiros do GEF para discutir, rever as políticas e procedimentos e partilhar as respetivas experiências”.

-0- PANA CS/IZ 22abril2015

22 Abril 2015 12:24:48


xhtml CSS