Cabo Verde assinala 8 de Setembro com Decénio da Alfabetização

Praia- Cabo Verde (PANA) -- O Dia Mundial da Alfabetização, celebrado nesta segunda-feira, vai ser assinalado em Cabo Verde com o lançamento oficial, na sede do Parlamento, do Decénio da Alfabetização (2003-2012), proclamado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, através da Resolução 56/116, apurou a PANA capital cabo-verdiana.
Em Cabo Verde a aposta do Decénio centra-se na redução da taxa de analfabetismo para valores inferiores a 10 por cento, na faixa etária dos 15 e mais anos, aliada à universalização da educação básica obrigatória de seis anos.
Segundo o director-geral de Alfabetização e Educação de Adultos (DGAEA), António Carlos Lopes da Silva, o governo cabo-verdiano, vai intensificar a luta contra o analfabetismo, não obstante o país possuir uma taxa relativamente baixa (25,2 por cento), comparativamente aos restantes países africanos da sub-região.
Por altura da independência de cabo Verde, em 1975, a taxa de analfabetismo era superior a 60 por cento, mas as autoridades cabo-verdianas consideram que o país continua ainda a registar taxas de analfabetismo "relativamente elevadas", com predominância para a camada feminina e, sobretudo, nas zonas rurais.
De acordo com o Censo de 2000 que cifrava o analfabetismo em 25,2 por cento, a percentagem de analfabetos, que em 1990 representava 37,6 por cento da população, baixou 12,4 por cento, em dez anos.

08 Setembro 2003 12:25:00


xhtml CSS