Cabo Verde adopta lista de medicamentos essenciais

Praia- Cabo Verde (PANA) -- O governo de Cabo Verde prometeu adoptar brevemente uma lista de medicamentos essenciais e promover o aumento da prescrição de genéricos e do uso racional dos produtos farmacêuticos, apurou a PANA terça-feira na Praia.
Esta medida foi anunciada pelo ministro cabo-verdiano da Saúde, Basílio Ramos, na abertura de um atelier sobre "Prescrição, dispensa e uso racional de medicamentos".
Segundo ele, a nova medida visa contribuir para uma maior justiça social e proporcionar um melhor acesso à saúde, sobretudo da camada da população mais desfavorecida que ainda enfrenta grandes dificuldades de acesso aos medicamentos vendidos em farmácias privadas.
Quando prescritos de modo racional, disse, os medicamentos essenciais desempenham um papel importante na melhoria do estado de saúde de uma comunidade e contribuem para a poupança de recursos financeiros parte do Estado que fornece os fármacos gratuitamente aos carenciados.
Basílio Ramos considera que para que a nova medida seja posta em prática, é necessário sensibilizar os profissionais da saúde e educar os utentes do sector da saúde sobre o assunto.
Neste sentido, disse, a primeira acção de formação em "Prescrição, dispensa e uso racional de medicamentos", organizada pela Direcção Geral de Farmácia, em parceria com a representação local da Organização Mundial de Saúde (OMS) "revela-se de suma importância para a eficácia e a sustentabilidade do sector da saúde".
A realização desta acção de formação sobre prescrição de medicamentos coincide com o início esta terça-feira de um outro encontro para discutir o perfil do enfermeiro em Cabo Verde e as consequências do consumo de medicamentos falsificados sobre a população.
A decorrer até quinta-feira, este atelier enquadra-se nas comemorações do Dia Internacional da Enfermagem, que decorre este ano sob o lema "A enfermagem contra medicamentos falsificados e de baixa qualidade".

10 Maio 2005 12:31:00


xhtml CSS