Cabo Verde aconselha a diabéticos medicamento retirado do mercado

Praia- Cabo Verde (PANA) -- A Direcção Geral de Farmácia (DGF) de Cabo Verde aconselhou quarta-feira os diabéticos a continuaram a usar o Euglucon, um medicamento mandado retirar do mercado, enquanto não chegar ao país um outro fármaco substituinte, apurou a PANA na Praia.
Segundo um comunicado tornado público, o risco de descompensação metabólica (descompensação de diabetes), por paragem da administração abrupta deste medicamento, é considerado mais perigoso para a saúde dos doentes do que as impurezas detectadas nesse fármaco.
A ordem para retirar o Euglucon do mercado, que partiu da firma Roche Farmacêutica Química Lda, a 21 de Agosto último, originou "confusão e pânico entre os pacientes e o público em geral", visto que a decisão não foi seguida da entrada no mercado de um medicamento de substituição.
No entanto, segundo as autoridades cabo-verdianas, essa administração em altas doses não se verifica em Cabo Vede, pelo que o Governo do arquipélago autoriza as farmácias a continuarem a vender Euglucon, mediante receita médica, até surgir no mercado um novo medicamento que o substitua, o Glibenclamida, esperado no país em breve.
Em Agosto passado, a farmacêutica Roche decidiu recolher todos os lotes da marca Euglucon, depois de detectar a "existência de resultados fora de especificações relativas aos parâmetros de dureza do produto acabado e à presença de uma impureza (a sulfonamida), associada a reacções adversas e interacções medicamentosas quando administradas em altas doses".

20 Setembro 2007 17:04:00


xhtml CSS