Cabo Verde acolhe reunião de Estados Insulares sobre energias renováveis

Praia, Cabo Verde (PANA) – A cidade do Mindelo, na ilha cabo-verdiana de São Vicente, acolhe desta quarta-feira até ao sábado, um primeiro encontro regional do Grupo de Países Africanos e do Oceano Índico e Membros dos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (SIDSDOCK) sobre as energias renováveis e a eficiência energética, apurou a PANA de fonte oficial.

Neste encontro, que conta com a presença de representantes de cinco dos Estados insulares, designadamente Cabo Verde, ilhas Maurícias, São Tomé e Príncipe, Seicheles e Maldivas, os participantes irão definir ações e identificar projetos para o setor energético a serem executados nos diversos países do grupo.

O SIDSDOCK foi desenvolvido conjuntamente pela Comunidade Centro de Mudanças Climáticas do Caraibas (5CS) e pela Secretaria do Programa Ambiental Regional do Pacífico (PROE).

Estas duas instituições governamentais regionais ajudam os pequenos Estados Insulares a enfrentarem os impactos das mudanças climáticas, fornecem veículos para mobilizar recursos financeiros e técnicos para catalisar o crescimento económico de baixo carbono e mecanismos de financiamento, a tecnologia e a transferência de recursos deste mercado.

Apoiam ainda o desenvolvimento de um setor energético sustentável, aumentando a eficiência energética e fontes de energia renováveis, e auxiliam os países membros na obtenção de recursos financeiros para investir na adaptação às mudanças climáticas.

A reunião que decorre no Mindelo enquadra-se nos objetivos do SIDSDOCS no sentido de criar um mecanismo institucional coletivo para ajudar os países a transformarem os seus setores energéticos num catalisador para o desenvolvimento económico sustentável.

Um outro objetivo, considerado como não menos importante pelo promotores do grupo, é ajudar os países a gerarem recursos financeiros para enfrentar a adaptação às mudanças climáticas.

Ao proceder à abertura do encontro, esta manhã na cidade do Mindelo, o ministro cabo-verdiano do Ambiente, Habitação e Ordenamento do Território, Antero Veiga, reafirmou o compromisso de Cabo Verde “de tudo fazer” para criar condições legais e institucionais para a “aplicação prática” da agenda verde global do programa SIDSDOCK no que concerne às energias renováveis e à eficiência energética.

O ministro indicou, a propósito, que Cabo Verde prossegue “uma grande ambição” que é a de atingir a meta de 50 porcento de penetração de energias renováveis, essencialmente eólica e solar, nas redes de utilidades públicas até ao ano 2020.

Antero Veiga saudou a realização da reunião em Cabo Verde, sublinhando que se trata de “um forte sinal“ de confiança no país e de “um grande encorajamento” já que Cabo Verde, enquanto  país anfitrião desse tipo de eventos, alcança também ganhos adicionais em matéria de sensibilização que o acontecimento promove junto da sociedade civil.

-0- PANA CS/DD  24jul2013

24 Julho 2013 16:22:36


xhtml CSS