Cabo Verde acolhe oficina sobre utilização das TIC na saúde nos PALOP

Praia, Cabo Verde (PANA) – A capital cabo-verdiana acolhe, a partir desta segunda-feira, 11,  representantes dos Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) que vão definir estratégias procurando adaptar e empregar as mais recentes tecnologias da informação e da comunicação (TIC) na saúde, apurou a PANA, na cidade da Praia.

Trata-se  de uma iniciativa conjunta da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da União Internacional de Telecomunicações (UIT), com o propósito  de  capacitar os participantes para que possam planificar, desenvolver e monitorar as estratégias nacionais de Saúde nos países lusófonos de África usando essas ferramentas.

O pacote de ferramentas da OMS/UIT visa dar resposta às necessidades desses países, em todos os níveis de desenvolvimento, para o benefício “mensurável” dos seus cidadãos setor da saúde, tirando partido das TIC.

De acordo uma fonte da OMS em Cabo Verde, esta oficina de trabalho sub-regional  irá contribuir para que os presentes compreendam e possam utilizar esse pacote de ferramentas a nível dos respetivos países com vista ao reforço das estratégias nacionais de saúde.

Trata-se, segundo a OMS, de um guia “completo e prático” que orientará passo-a-passo o desenvolvimento dessas estratégias em Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe, pelos profissionais dos Ministérios da Saúde e que trabalham com as novas tecnologias comunicacionais.

A OMS considera que este pacote de ferramentas reflete o crescente impacto das TIC  sobre a prestação de cuidados de saúde em todo o mundo e o modo como as mesmas estão a tornar os sistemas de saúde mais eficientes e mais reativos às necessidades e expetativas das pessoas.

A utilização dessa ferramenta proporciona um quadro e um método para o desenvolvimento da visão nacional de Saúde e dos respetivos planos de ação e quadro de monitorização, “sendo um recurso que também pode ser aplicado por todos os governos que estejam a desenvolver ou a revitalizar a sua estratégia nacional de Saúde, seja qual for o seu atual nível de avanço nessa área”, precisa a OMS.

-0- PANA CS/IZ 11maio2015

11 may 2015 22:02:51


xhtml CSS