CPJ lembra fotojornalista francesa assassinada na RCA

Dakar, Senegal (PANA) - O Comité para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), uma organização de defesa da liberdade de imprensa sediada em Nova Iorque, nos Estados Unidos, rendeu homenagem à fotojornalista francesa Camille Lepage, cujo corpo foi encontrado numa viatura na República Centroafricana (RCA).

Segundo um comunicado da organização, a fotojornalista francesa viajava com combatentes das milícias cristãs antibalaka e foi morta numa emboscada.

"A morte prematura de Lepage ilustra os riscos e os desafios que os jornalistas independentes enfrentam ao cobrir zonas de tensão sem apoio institucional", refere o CPJ no seu comunicado.

No entender de Andy Chatfiel, antigo professor de Lepage na Universidade britânica Solent de Southampton, citado no comunicado, a morte de Camille Lepage, tal como a morte de vários outros jornalistas, "deve reforçar a nossa resolução em defender a liberdade de expressão e assegurar-nos de que os nossos Governos a defendem em nosso nome.

O CPJ revelou igualmente que um serviço fúnebre foi recentemente organizado pela Associação dos Correspondentes Estrangeiros da África Oriental durante o qual o trabalho da fotojornalista foi exposto.

"Embora tenha só 26 anos de idade, Lepage tinha um impressionante leque de fotos divulgadas em casas de imprensa pelo mundo", sublinha o comunicado.

-0- PANA MLJ/VAO/MTA/TBM/MAR/IZ 25maio2014

25 Maio 2014 18:09:09




xhtml CSS