CNUCED denuncia obstáculos a empreendedorismo feminino em África

Addis Abeba, Etiópia (PANA) – A Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (CNUCED) critica obstáculos ao empreendedorismo feminino nos países em desenvolvimento, nomeadamente em África, indica um seu relatório de 2011.

« Nos países em desenvolvimento, o êxito de numerosas empresas que pertencem a mulheres é muitas veses travado devido a obstáculos que pesam especificamente para mulheres », revela este relatório sobre "As TIC (Tecnologias da Informação e da Comunicação), Catalisador do Desenvolvimento do Setor Privado ».

Efetivamente, as mulheres empresárias têm geralmente dificuldades em aceder a financiamentos, e as suas obrigações familiares limitam muitas vezes o tempo que elas podem consagrar à sua empresa e, nalguns casos, uma fraca mobilidade impede-as de aproveitar  ocasiões que se apresentam e de estabelecer uma rede de contacto, lê-se no documento.

Não existe atualmente programas e iniciativas que favoreçam a utilização das TIC para ajudar as mulheres empresárias, e só um pequeno número de projetos de desenvolvimento do setor privado, visando estas mulheres. exploram plenamente as tecnologias da informação e da comunicação, segundo o relatório dedicado à economia da informação e lançado esta quarta-feira em Addis Abeba, na Etiópia.

O documento revela disparidades entre os sexos relativamente ao acesso a algumas destas tecnologias, indicando que os países em desenvolvimento contam 300 milhões de mulheres a menos que homens que possuem um telemóvel.

Embora os computadores e a Internet sejam instrumentos preciosos para empresas baseadas no crescimento que pertencem a mulhres, o relatório revela contudo que estes instrumentos não são utilizados pelos dirigentes de empresas que dependem duma economia de subsistência.

Contudo, sublinha a CNUCED, é essencial avaliar as necessidades das mulheres chefes de empresas e examinar como diferentes soluções que fazem intervir as TIC podem responder a estas necessidades.

Todas as iniciativas ligadas às TIC deverão ser cuidadosamente adaptadas às necessidades das mulheres desejosas de encontrar um justo equilíbrio entre o trabalho e a família, bem com às suas necessidades específicas de formação em matéria de gestão, sublinha a CNUCED.

A agência onusina convidou nessa ocasião Governos e outras partes ligadas a esta matéria a apoiar melhor iniciativas inovadoras que visam ajudar as mulheres chefes de empresa, lê-se no relatório.

-0- PANA IT/TBM/SOC/MAR/DD 20outobro2011

20 Outubro 2011 16:01:36




xhtml CSS