CEN-SAD contra decisões do TPI, diz seu secretário-geral

N'Djamena- Tchad (PANA) -- A Comunidade dos Estados Saelo- Sarianos (CEN-SAD) declarou-se oposta, como desde o início, ao Tribunal Penal Internacional (TPI) e recusa-se a qualquer atentado contra o Presidente sudanês, Omar Hassan El Béchir, afirmou quinta-feira à noite em N'Djamena, o seu secretário- geral, Mohamed Al-Madani Al-Azhari, na abertura da XII cimeira da referida organização.
Na presença de 13 líderes deste agrupamento sub-regional, incluindo o Presidente sudanês, Omar Hassan El Bechir, visado pelo mandado de captura internacional do TPI, Al-Azhari sublinhou que esta jurisdição só exerce os seus poderes contra responsáveis políticos e líderes africanos.
Al-Ashari aludia à presença, desde quarta-feira última em N'Djamena, de Omar Hassan El Béchir para participar na XII cimeira da CEN-SAD que termina esta sexta-feira.
O Tchad é signatário dos estatutos do TPI, mas se recusou a deter o chefe de Estado sudanês.
O secretário-geral da CEN-SAD afirmou igualmente que as acusações proferidas contra o estadista sudanês não ajudaram a criar um clima propício ao restabelecimento da paz no Sudão.
Pelo contrário, acrescentou, elas levaram extremistas e inimigos da paz a persistirem nas suas posições rejeitando o diálogo que normalmente devia desembocar numa resolução pacífica da crise no Sudão.
Al-Madani Al-Azhari lembrou também o apoio da CEN-SAD ao processo de paz (entre Tchad e Sudão) lançado em Doha (Qatar), a 3 de Maio de 2009, e afirmou a disponibilidade da sua organização de se inscrever neste quadro a fim de contribuir para a busca duma solução pacífica.

23 july 2010 18:06:00




xhtml CSS