CEN-SAD condena ataque contra força da Missão da UA no Sudão

Tripoli- Líbia (PANA) -- O Secretariado Geral da Comunidade dos Estados Sahelo- Sarianos (CEN-SAD) condenou o ataque perpetrado no fim-de-semana passado em Darfur (oeste do Sudão) contra uma base da missão da Força de Manutenção de Paz da União Africana (AMIS) no Sudão posicionada numa aldeia desta conturbada província sudanesa e que fez 10 mortos, todos elementos da mesma miss]ao, sete feridos e cinco indivíduos dados como desaparecidos no seio desta tropa africana.
Num comunicado divulgado segunda-feira em Tripoli e cuja cópia foi transmitida à PANA, o Secretariado Geral da CEN-SAD exigiu que os autores destes ataques fossem julgados para serem sancionados.
Renovou na mesma ocasião a disponibilidade da comunidade de prosseguir com a sua acção através das suas instituições e das orientações do chefe de Estado líbio, Muamar Kadafi, presidente em exercício deste espaço sub-regional, com vista a criar condições adequadas para o o sucesso das negociações finais relativas à paz na província de Darfur, previstas para 27 de Outubro próximo na Líbia.
A CEN-SAD "deplora esta evolução da situação e condena com força este acto grave, injustificado e inadmissível perpetrado pelos indivíduos que qualificou de "inimigos da paz que tudo fazem para criar obstáculos aos progressos dos esforços visando o restabelecimento da segurança na província de Darfur".
O mesma comunidade afirmou igualmente o seu apoio total à União Africana nas suas diversas tentativas para favorecer um clima de paz e de concórdia permanente na província ocidental do Sudão, assolada por uma guerra civil há quatro anos.
Segundo dados das Nações Unidas, mais de 200 pessoas já morreram e cerca de dois milhões de outras foram deslocadas ma sequência desta crise que eclodiu em Fevereiro de 2003.

02 Outubro 2007 17:44:00




xhtml CSS