CEDEAO satisfeita com eleições na Guiné-Bissau

Lagos, Nigéria (PANA) – A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) congratulou-se com o desenrolamento domingo último “de forma livre, transparente e credível” da segunda volta das eleições presidenciais na Guiné-Bissau, apesar de alguns problemas.

A Missão de Observação Eleitoral da CEDEAO  fez esta avaliação no seu relatório preliminar sobre esta eleição, mencionando alguns destes problemas, como a instalação dos centros de voto em zonas privadas e espaços desprotegidos, a utilização não uniforme das listas suplementares nas assembleias de voto e a repartição dos centros de voto em distâncias relativamente afastadas das comunidades nas zonas rurais.

«A Missão vai controlar estreitamente as últimas fases do processo, em particular o transporte do material eleitoral para os centros de recolha, a transmissão dos resultados, a recolha dos últimos resultados bem como a proclamação dos resultados provisórios e definitivos pelas agências competentes e fará observações suplementares se a situação o exigir», indica o relatório.

A Missão de 120 membros, liderada por Amos Sawyer, ex-presidente do Governo da União Nacional interino da Libéria, felicitou os dois candidatos à segunda volta pelo seu sentido de Estado e pelo seu comportamento exemplar instando-os a guardarem este espírito de moderação, de legalidade e de paz até ao fim do processo.

A segunda volta opunha José Mário Vaz, candidato do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que recolheu  40,89 porcento dos votos na primeira volta, ao candidato independente Nuno Gomes Nabiam com 24,79 porcento dos votos.

-0- PANA SEG/FJG/JSG/FK/DD 20maio2014

20 Maio 2014 14:23:04




xhtml CSS