CEDEAO pede envio imediato de tropas para Mali

Abuja, Nigéria (PANA) – A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) ordenou o desdobramento imediato de soldados no Mali, na sequência “da grave deterioração” da situação neste país oeste-africano.

« O presidente da Cimeira dos Chefes de Estado e de Governo, tendo em conta a urgência da situação, decidiu autorizar o desdobramento imediato dos soldados da CEDEAO no quadro da Missão Internacional de Apoio ao Mali (AFISMA). Medidas serão tomadas para aplicar esta decisão », declarou a Comissão da CEDEAO num comunicado enviado sábado à PANA em Abuja.

A criação da AFISMA foi aprovada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas em dezembro de 2012.

O Conselho pediu igualmente, durante uma votação unânime, que esforços sejam envidados com vista à reconciliação política, à organização de eleições e à formação do Exército.

A decisão de enviar imediatamente tropas segue-se à retomada dos confrontos pelos grupos rebeldes que tomaram o controlo da parte norte do Mali desde o ano passado e que estão a ser combatidos por tropas malianas e francesas.

Durante os últimos confrontos, estes grupos controlaram a cidade de Konna, na província de Mopti.

A Comissão da CEDEAO deplorou a agravação da crise, enquanto esforços estão a ser envidados para encontrar uma solução política.

O órgão de mediação da CEDEAO presidido pelo Presidente do Burkina Faso, Blaise Compaoré, convidou as partes em conflito para um diálogo a 10 de janeiro corrente.

« Face à gravidade da situação, a Comissão da CEDEAO reitera o compromisso da comunidade de apoiar o Governo e o povo a preservar a integridade territorial do Mali e a combater o terrorismo », insiste o comunicado, citando o presidente da Comissão da CEDEAO, Kadre Ouedraogo.

A Comissão advertiu que qualquer pessoa que obstruir o processo de transição e as decisões da comunidade internacional será submetida a a sanções.

-0- PANA SEG/MA/NFB/JSG/SOC/FK/TON 13jan2013

13 Janeiro 2013 12:39:31




xhtml CSS