CEDEAO em situação financeira difícil

Abuja, Nigéria (PANA) – A falta de recursos financeiros para acelerar operações da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) constitui o principal obstáculo às atividades do bloco sub-regional, revelou quinta-feira o presidente da Comissão da Organização, Marcel Alain De Souza.

De Souza fez esta declaração durante uma visita de cortesia ao vice-ministro nigeriano dos Negócios Estrangeiros, Hajia Khadijah Bukar Abba Ibrahim, que sublinhou que a « situação da CEDEAO se tornou muito precária ».

Deplorou que vários Estados membros, entre os quais a Nigéria, não pagassem as suas cotizações no seio da Comissão da CEDEAO.

A Nigéria, o principal país fornecedor de fundo do bloco sub-regional, deve no total 694 mil dólares americanos de cotizações à Comissão.

Segundo De Souza, a cotização para a comunidade que representa 90 porcento dos financiamentos que já não são regularmente dados pela maioria dos Estados membros, o que  explica as dificuldades de tesouraria provocadas pelos problemas económicos enfrentados pelos Estados membros.

"Os nossos Estados estão confrontados com problemas financeiros que afetam mais a Nigéria que tem um grande papel a desempenhar. Portanto, é evidente que os problemas que afetam a CEDEAO não podem ser resolvidos sem a Nigéria.  Apelamos à Nigéria para responder aos nossos apelos", frisou.

Como resposta, o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros reiterou o compromisso da Nigéria para a Comissão e prometeu empreender discussões mais alargadas para ver como resolver esta situação.

-0- PANA MON/AR/ASA/TBM/SOC/MAR/DD 27maio2016

27 Maio 2016 09:46:33




xhtml CSS