CEDEAO e CEEAC preocupadas com terrorismo e extremismo violento

Lomé, Togo (PANA) - Vários chefes de Estado e de Governo da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) estão em Lomé, a capital togolesa, para participar na primeira cimeira conjunta das duas comunidades sobre "paz, segurança, estabilidade e luta contra o terrorismo e o extremismo violento", que arrancou esta segunda-feira, constatou a PANA no local.

Esta reunião permitirá discussões sobre os flagelos do terrorismo e da insegurança que abalam as duas regiões.

Os chefes de Estado e de Governo presentes vão passar em revista a situação de segurança nos dois espaços comunitários do continente, que contam 26 países.

Segundo um diplomata togolês contactado pela PANA, em Lomé, o encontro visa harmonizar  os instrumentos jurídicos e logísticos para lutar contra os flagelos do terrorismo e do radicalismo violentos, que "perturbam a estabilidade política e económica nas duas comunidades".

Antes da cimeira, os ministros dos dois espaços comunitários examinaram, sábado, o relatório dos peritos e adotaram o projeto de Declaração de Lomé a submeter aos chefes de Estado e de Governo.

Estão presentes em Lomé, desde domingo, Faustin-Archange Touadera (República Centroafricana), Denis Sassou-N’Guesso (Congo), Rock Christian Marc Kaboré (Burkina Faso), Macky Sall (Senegal), Jose Mario Vaz (Guiné-Bissau), Adama Barrow (Gâmbia), Mahamadou Issoufou (Níger), Georges Weah (Libéria), Muhamadu Buhari (Nigéria), Alassane Dramane Ouattara (Côte d’Ivoire), Alpha Condé (Guiné Conakry), Nana Dankwah Akufo-Addo (Gana), Julius Maada Bio (Serra Leoa) e o Vice-Presidente angolano, Bonito de Sousa.

Outros chefes de Estado eram aguardados segunda-feira, na capital togolesa, a algumas horas da abertura da cimeira.

-0- PANA FAA/JSG/IBA/MAR/IZ 30jul2018

30 Julho 2018 18:34:23


xhtml CSS