CEDEAO condena ataques terroristas no Níger, no Mali e no Burkina Faso

Niamey, Níger (PANA) – A Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) condenou firmemente os ataques armados perpetrados no Níger, no Mali e no Burkina Faso, que causaram a morte de vários membros das forças de segurança e numerosos feridos, segundo um comunicado desta instituição, divulgado quarta-feira pela Agência Nigeriana de Notícias (ANP).

A CEDEAO aludia à morte, a 6 de outubro corrente, de 22 soldados nigerinos num ataque perpetrado por supostos djihadistas (islamitas) num campo de refugiados malianos em Tassalit, na região de Tahoua, fronteiriça no oeste do Mali.

Além disso, mais de 12 soldados pereceram em idênticas circunstâncias a 11 de outubro corrente, num ataque contra uma base do Exército maliano no centro do país e pelo menos 27 pessoas ficaram feridas tendo os assaltantes tomado controlo da base militar de Nampala, perto da fronteira mauritana.

Um dia depois, homens armados atacaram um destacamento do Exército burkinabe em Intangom, na província de Oudalan, a cinco quilómetros da fronteira maliana, matando três soldados.

« A comissão da CEDEAO nota igualmente com consternação a reivindicação do ataque levado a cabo no Burkina Faso, pelo Estado Islâmico no Grande Sara (EIGS), uma organização emergente no Sahel sob a mando de Abu Bakr Al Bahgadi, líder da organização Estado Islâmico ».

A Comissão da CEDEAO lança um apelo a todas as pessoas apaixonadas pela justiça e pela paz para colaborarem com as forças de defesa e de segurança dos Estados membros da CEDEAO a fim de que os autores destes ataques mortíferos e ignóbeis sejam julgados.

-0- PANA SA/IS/MAR/DD 20out2016

20 octobre 2016 08:39:36




xhtml CSS