CEA reintegra Centro Regional Africano de Tecnologia

Dakar- Senegal (PANA) -- A Comissão Económica das Nações Unidas para África (CEA) reintegrou o Centro Regional Africano de Tecnologia (CRAT) após dez anos de ausência, anunciou segunda-feira em Dakar o diretor executivo do CRAT, Abderrahim Doumar.
Falando numa conferência de imprensa, ele precisou que esta decisão foi anunciada numa reunião denominada "Ciências com África 2" que decorreu de 19 a 25 de Junho em Addis Abeba, a capital da Etiópia.
Segundo Doumar, este regresso pode tornar o CRAT mais credível diante dos doadores de fundos, contribuir para a criação de projetos para o continente, mas também pode permitir à mesma estrutura passar duma agência independente para uma agência das Nações Unidas.
Ele defendeu uma verdadeira cooperação Sul-Sul apoiada pelo Norte, afirmando que nenhum país tem sozinho meios humanos e financeiros para fazer face às dificuldades.
"O desenvolvimento de África está intimamente ligado ao controlo e à valorização dos domínios como o agroalimentar e a biotecnologia, as energias novas e renováveis, o ambiente, o desenvolvimento sustentável e as Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC)", declarou o diretor do CRAT.
Na sua ótica, o continente africano deve equipar-se da tecnologia para ultrapassar todos os obstáculos na sua marcha para o desenvolvimento.
Ele afirmou que o plano estratégico 2010-2015 do CRAT já foi elaborado e que apresenta verdadeiras oportunidades para a instituição e para África, porque, frisou, desenha mais do que nunca a fisionomia do continente negro.
O CRAT é uma organização intergovernamental criada em 1977 pela CEA e pela Organização da Unidade Africana (OUA) que se tornou na União Africana.
O fórum dos ministros dos 31 países membros do CRAT vai decorrer de 18 a 23 de Outubro próximo em Malabo, na Guiné Equatorial.

29 Junho 2010 20:26:00


xhtml CSS