Burundi, Ruanda e RDC adoptam resolução sobre mulheres

Dakar- Senegal (PANA) -- O Burundi, o Ruanda e a República Democrática do Congo (RDC) adoptaram a Resolução 1325 das Nações Unidas sobre a Representatividade das Mulheres, indica um comunicado do Gabinete Regional da ONG Mulheres África Solidariedade (FAS) recebido sexta- feira pela PANA.
Segundo a fonte, no termo da consulta regional que decorreu de 14 e 15 de Agosto em Bujumbura, no Burundi, estes três países adoptaram Planos de Acções Nacionais para a aplicação da Resolução 1325 sobre as Mulheres, Paz e Segurança, adoptada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas a 31 de Outubro de 2000.
"A representatividade feminina nas instituições políticas está inscrita nas Constituições do Burundi e do Ruanda (no mínimo 30 por cento) e da RDC (princípio de paridade)", indica o comunicado citando uma das conclusões do estudo regional sobre a aplicação desta resolução.
"Na prática, o Ruanda manifestou uma grande vontade política, já que em algumas instituições como a Assembleia Nacional, a taxa de representação ultrapassou 30 por cento para atingir 56 por cento.
Contudo, nos três países, a representatividade das mulheres permanece muito fraca nas instituições locais", sublinhou.
O estudo, financiado pela ONG FAS e que faz a síntese de três inquéritos nacionais levados a cabo no Burundi, na RDC e no Ruanda, inscreve-se num projecto de aplicação da Resolução 1325 nos Grandes Lagos apoiado pelo Governo finlandês e executado por comités de pilotagem compostos por ministros encarregue do Género, da Justiça, do Interior, das Forças Armadas e por redes de mulheres parlamentares e organizações da sociedade civil.

22 Agosto 2009 14:34:00




xhtml CSS