Burkina Faso regista baixa de 0,92 porcento de taxa de prevalência de VIH/Sida

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) - A taxa de prevalência do VIH/Sida diminuiu 0,92 porcento no Burkina Faso, declarou quinta-feira em Ouagadougou o Presidente da Transição, Michel Kafando.

"A vitória é certa e já  se traduz por  uma diminuição drástica da taxa de prevalência  que é de 0,92 porcento sem contar outros sucessos", congratulou-se Kafando, quando intervinha por ocasião da 14ª sessão da Conselho Nacional da luta contra a Sida.

, Kafandona  presença dos atores envolvidos na luta contra o Vih / Sida em Burkina Faso.

Acrescentou por outro lado que, em termos de realizações, podemos citar, entre outros, a amplitude do número de pessoas portadoras do VIH beneficiárias de tratamentos, avaliado em mais de 46 mil.

Também mencionou a expansão dos serviços de prevenção da transmissão mãe para filho, a existência de normas e orientações em matéria de assistência comunitária e de um programa de prevenção do VIH para os jovens.

Preveniu que o quadro estratégico para a luta contra a sida e as IST (Infeções Sexualmente Transmissíveis), que cobre o período 2011-2015, está quase no fim e que o Burkina Faso deve procurar outras fontes de financiamento.

"Devemos mobilizar para um novo quadro para o período 2016-2020, com eixos bem definidos", disse Kafando, antes de enumerar os desafios a ultrapassar.

Trata-se  segundo ele, da problemática do acesso das pessoas portadoras do VIH e, sobretudo,  mulheres grávidas, seropositivas, a fraca cobertura do diagnóstico precoce do VIH através da Reação em Cadeia por Polimerase (PCR) nas crianças nascidas de mães seropositivas, e a adesão dos parceiros de  mulheres grávidas à prevenção da transmissão de mãe para filho (PTME).

-0-PANA NDT/BEH/DIM/DD 27maço2015

27 Março 2015 14:04:34


xhtml CSS