Burkina Faso e China querem reforçar sua cooperação nascente

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – O Burkina Faso e a China comprometem-se a reforçar a sua cooperação emergente na sequência do restabelecimento das relações diplomáticas a 24 de maio último entre os dois Estados, sublinhou segunda-feira o primeiro-ministro burkinabe Paul Kaba Thieba.

Thieba falava no termo duma audiência concedida ao embaixador da República da China acreditado na Côte d’Ivoire, Tan Welbin, que o vinha informar sobre a chegada, nos próximos dias, duma importante delegação chinesa ao Burkina Faso.

«Informou-nos igualmente e convidou-nos para a abertura, a 12 de julho de 2018, da Embaixada da República da China em Ouagadougou. Nós examinámos juntos diversos domínios suscetíveis de ser objeto de cooperação entre os dois países, nomeadamente o comércio, a diplomacia, a saúde e a educação», indicou o chefe do Governo burkinabe.

Agradeceu ao embaixador chinês o trabalho já cumprido para o reforço desta cooperação emergente.

O Burkina Faso e a China Popular retomaram as suas relações diplomáticas a 24 de maio de 2018, refere-se.

-0-PANA NDT/BEH/IBA/FK/DD 3julho2018

03 Julho 2018 10:34:27


xhtml CSS