Burkina Faso acolhe primeira edição do salão internacional do algodão africano

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – Um Salão Internacional do Algodão Africano (SICOA), realizar-se-á em Ouagadougou de 2 a 25 de abril próximo, soube a PANA esta quarta-feira junto de organizadores do evento.

Segundo o Escritório Ofis-Afrique e Sphere, uma Organização Não Governamental (ONG), promotores deste evento, o primeiro do género, o mesmo visa colmatar um défice de transformação do algodão em Árica e resolver a questão das subvenções dos países do norte.

Para esta primeira edição avaliada em 50 milhões de francos CFA (mais de 90 mil dólares americanos), haverá exposições de produtos do algodão, encontros profissionais, visitas às unidades de análise e de transformação do algodão e uma mesa redonda de doadores de fundos da Associação dos Produtores do Algodão Africano (APROCA).

Também está agendado um seminário de formação sob o lema « Setor do Algodão: Tecnologia de Produção, Transformação, Análise da Criatividade e da Competitividade do Algodão Africano no Mercado Internacional”.

País saheliano da África Ocidental, o Burkina Faso, primeiro produtor de algodão em África, tira o essencial das suas receitas no setor agrícola que ocupa mais de 80 porcento dos 17 milhões de habitantes.

A produção do algodão no Burkina Faso, segundo produto de exportação após o ouro, vai atingir 540 mil toneladas em 2015 contra 508 mil toneladas registadas em 2014, ou seja um aumento de 6,2 porcento.

Outrora primeiro produto de exportação do Burkina Faso, o algodão foi destronado em 2009 pelo ouro, mas o país continua a ser o primeiro produtor de algodão com produções que rondam 700 mil toneladas.

-0- PANA NDT/BEH/FK/DD  25março2015

25 Março 2015 19:33:26


xhtml CSS