Brazzaville acolhe ateliê sobre redução de desnutrição crónica na África Central

Brazzaville, Congo (PANA) – Um atelié sub-regional sobre a redução da desnutrição crónica na África Central realizar-se-á de 29 de outubro a 1 de novembro próximo sob a égide do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), anuncia um comunicado.

O encontro, que vai reunir delegados dos Camarões, da República Centroafricana (RCA), da República Democrática do Congo (RDC) e do Congo Brazzaville, deve permitir-lhes avaliarem os danos da desnutrição crónica e compreender o papel de diferentes setores ligados a esta matéria.

Os participantes vão igualmente fazer uma análise aprofundada das áreas importantes das intervenções específicas e favoráveis à nutrição, os sistemas, as estruturas e as organizações de apoio à redução deste flagelo.

Vão desenvolver um roteiro por país com vista a colmatar as lacunas nas estratégias de redução de atraso de crescimento, de acordo com o comunicado.

A desnutrição crónica é um verdadeiro problema de saúde pública e de desenvolvimento na África Central, indica-se.

Segundo o UNICEF, no Congo-Brazzaville, cerca de 175 mil crianças de zero a cinco anos  de idade sofrem de desnutrição crónica, ou seja uma taxa de prevalência de 24,4 porcento.

A República Democrática do Congo, com 40,7 porcento dos casos, é o país da África Central mais afetado pela doença ao passo que os Camarões e a República Centroafricana são afetados, respetivamente em torno de 32,5 porcento e 40,7 porcento.

As crianças que padecem de desnutrição crónica são mais suscetíveis de adoecer ou morrer e, mais tarde, elas são expostas ao risco acrescido de doenças crónicas não transmissíveis como a hipertensão arterial, o diabete e doenças cardio-vasculares, lê-se no comunicado.

-0- PANA MB/JSG/IBA/CJB/DD    25out2012

25 octobre 2012 15:32:54




xhtml CSS