Benin lidera Conselho de Ministros da Segurança da CEN-SAD

Cotonou- Benin (PANA) -- O Benin presidirá ao Conselho de Ministros do Interior e da Segurança da Comunidade dos Estados Sahelo-Sarianos (CEN-SAD), soube-se quinta-feira à margem do VI encontro da organização sobre a segurança e a criminalidade transfronteiriça.
Daniel Tawéma, ministro beninense do Interior, da Segurança e da Descentralização (MISD), vai liderar o Conselho durante um ano, em substituição do seu homólogo burkinabe, Djibril Bassoudé.
O VI encontro dos Ministros do Interior e da Segrurança da CEN-SAD, iniciado quarta-feira, debruçou-se sobre os conflitos armados, a cibercriminalidade, o tráfico de armas e de droga, a criminalidade transfronteiriça, a gestão dos fenómenos migratórios, bem como a segurança das populações dos países membros.
A reunião avaliou igualmente as acções e propôs processos racionais eficazes para debelar os factores de insegurança na comunidade.
Criada em Fevereiro de 1998 em Tripoli (Líbia), a CEN-SAD agrupa o Benin, Burkina Faso, República Centro-Africana, Djibuti, Egipto, Eritreia, Gâmbia, Guiné-Bissau, Libéria, Líbia, Mali, Marrocos, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa, Somália, Sudão, Tchad, Togo e a Tunísia.
A organização tem como principais objectivos o estabelecimento duma união económica global e a supressão de todas as restrições que entravam a tomada de medidas necessárias para assegurar a livre circulação de pessoas, capitais e interesses dos cidadãos dos Estados membros.
A promoção do comércio externo, o reconhecimento dos cidadãos dos países membros dos mesmos direitos e vantagens, a harmonização dos sistemas educativos, pedagógicos, científicos e culturais nos diferentes ciclos de formação, são outros desafios que a CEN-SAD deverá enfrentar.

01 Outubro 2004 20:09:00




xhtml CSS