Benin acolhe reunião de minstros africanos sobre carbono

Cotonou, Benin (PANA) – Uma sessão ministerial de alto nível do Fórum Africano do Carbono realiza-se esta sexta-feira em Cotonou, soube a PANA quinta-feira de fontes oficiais na metrópole beninense.

Quase 60 ministros africanos do Ambiente, da Economia e Finanças  e do Desenvolvimento dos países aderentes ao Acordo de Paris, sobre o ambiente, participam neste encontro, de acordo com a fonte.

Juntam-se a ele também países doadores, nomeadamente a Alemanha, a Suécia, a Noruega, França e a Dinamarca, enquanto convidados, no âmbito deste encontro centrado nas disposições práticas a tomar para a execução efetiva das «Contribuições Determinadas a Nível Nacional» (CDN) no continente africano.

Sob o lema « Mobilização dos Recursos Financeiros para Lutar contra os Efeitos Nefastos das Mudanças Climáticas: Que Estratégias Adotadas pela África para a Execução das CDN », o fórum prevê trocas de experiências e debates que permitam aos participantes avaliarem as necessidades financeiras para a execução, e identificarem as possibilidades de mobilização dos recursos financeiros a nível nacional.

A reunião permitirá igualmente desenvolver estratégias de mobilização dos recursos a níveis dos mecanismos financeiros multilaterais e bilaterais, identificar as oportunidades de parcerias apropriadas e partilhar boas práticas e lições aprendidas neste domínio.

Na sequência do Acordo de Paris e das resoluções saídas da COP 22, os países estão a ativar-se para determinar medidas de transformação capazes de lhes permitir assumirem os seus compromissos em matéria de redução das emissões de gás com efeito de estufa a fim de alcançarem o objetivo global de limitar a elevação da temperatura média do planeta a 1,5 porcento em relação aos níveis pré-industriais.

COP 22 é a designação da 22ª conferência das partes na Convenção Quadro das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (CCNUCC), decorrida de 7 a 18 de novembro de 2016 em  Bab Ighli, em Marraquexe (Marrocos).

Devido à adoção do Acordo de Paris e das resoluções saídas da COP 22, os países estão mobilizados para determinar medidas de transformação capazes de lhes permitir honrarem os seus compromissos em matéria de redução das emissões a fim de alcançar o objetivo global de limitarem a elevação da temperatura média do planeta a 1,5 porcento relativamente aos níveis pré-industriais.

Assim sendo, os países africanos, através das suas CDN, tomaram compromissos ambiciosos com vista a reforçar a sua resiliência face aos efeitos nefastos das mudanças climáticas e a promover um desenvolvimento fiável em emissão de gás com efeito de estufa.

Numerosas são as ações que devem ser lançadas a fim de facilitar a execução das CDN nos países africanos, tanto a nível dos setores públicos como aos privados, das cidades e das municipalidades locais e no plano individual.

-0- PANA IT/BEH/SOC/FK/DD 30junho2017

30 Junho 2017 10:02:51


xhtml CSS